Bem aventurados sois vós….

Bom dia irmãos(as). Que Deus com seu infinito amor de Pai nos ensine a cada dia mais cultivar nossa vida a partir do respeito e crescimento de vida do nosso irmão. Vivamos nossa missão de anunciar as bem-aventuranças de Deus para a concretude de vida plena e digna para todos.

4º Domingo do Tempo Comum. Cor: Verde

 1ª Leitura – Sf 2,3; 3,12-13
Deixarei entre vós um punhado
de homens humildes e pobres.
Leitura da Profecia de Sofonias 2,3; 3,12-13

Buscai o Senhor, humildes da terra,
que pondes em prática seus preceitos;
praticai a justiça, procurai a humildade;
talvez achareis um refúgio
no dia da cólera do Senhor.
E deixarei entre vós
um punhado de homens humildes e pobres.
E no nome do Senhor porá sua esperança
o resto de Israel.
Eles não cometerão iniqüidades
nem falarão mentiras;
nóo se encontrará em sua boca
uma língua enganadora;
serão apascentados e repousarão,
e ninguém os molestará.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 145 R. Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.

O Senhor é fiel para sempre,
faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos,
é o Senhor quem liberta os cativos.
O Senhor abre os olhos aos cegos
o Senhor faz erguer-se o caído;
o Senhor ama aquele que é justo
É o Senhor quem protege o estrangeiro.
Ele ampara a viúva e o órfão
mas confunde os caminhos dos maus.
O Senhor reinará para sempre!
A Sião, o teu Deus reinará
para sempre e por todos os séculos!

2ª Leitura – 1Cor_1, 26-31

Deus escolheu o que o mundo considera como fraco.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1, 26-31

Considerai vós mesmos, irmãos,
como fostes chamados por Deus.
Pois entre vós não há muitos sábios de sabedoria humana
nem muitos poderosos nem muitos nobres.
Na verdade,
Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido,
para assim confundir os sábios;
Deus escolheu o que o mundo considera como fraco,
para assim confundir o que é forte;
Deus escolheu o que para o mundo
é sem importância e desprezado,
o que não tem nenhuma serventia,
para assim mostrar a inutilidade
do que é considerado importante,
para que ninguém possa gloriar-se diante dele.
É graças a ele que vós estais em Cristo Jesus,
o qual se tornou para nós, da parte de Deus:
sabedoria, justiça, santificação e libertação,
para que, como está escrito,
‘quem se gloria, glorie-se no Senhor’.
Palavra do Senhor.

Evangelho – Mt 5,1-12a

Bem-aventurados os pobres em espírito.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5,1-12a

Naquele tempo:
Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se.
Os discípulos aproximaram-se,
e Jesus começou a ensiná-los:
Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados os aflitos,
porque serão consolados.
Bem-aventurados os mansos,
porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,
porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração,
porque verão a Deus.
Bem-aventurados os que promovem a paz,
porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os que são perseguidos
por causa da justiça,
porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem
e perseguirem, e mentindo,
disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.
Alegrai-vos e exultai,
porque será grande a vossa recompensa nos céus.
Palavra da Salvação.

Mesmo vivendo no mundo somos constantemente convidados a buscar o Senhor e por em prática seus preceitos, vivendo sua justiça. Sabemos que o Reino dos Céus é prometido a todos, entretanto cada um, com seu modo de viver vai decidindo estruturar mais um espírito voltado para Deus ou mais para o mundo. Podemos querer ser ricos financeiramente, mas com o coração vazio de Deus. Podemos também ser pobres de espírito de riquezas mundanas, mas ricos em Deus por decidir acolher seu projeto de vida mesmo em meio a nossos pecados e limitações. Por talvez valorizarmos mais as riquezas mundanas, desvalorizando a Deus e aos nossos irmãos, nos encontramos muitas vezes num patamar de extrema dificuldade para entender e ainda mais viver as bem-aventuranças. Mesmo assim somos chamados para promover e viver as bem-aventuranças constantemente em nosso existir. Deus, com sua sabedoria, se revela para todos, mas em especial para tantos que são deixados à margem da sociedade, para os pobres, para os fracos. E isso tudo para confundir os poderosos e ou tantos que se acham sábios. O Reino de Deus é anunciado de forma bem clara e simples nas bem-aventuranças. Nelas somos convidados a viver nossa fé para a libertação em sua amplitude e que ela transborde para muitos que convivem conosco. A nossa fé, segundo a proposta da liturgia de hoje, precisa ser viva, dinâmica e não afundada no conformismo e ou alienação de valores mundanos e ou mesmo dentro da igreja. Elas anunciam a vinda do Reino através da palavra e ação de Jesus e consequentemente agora das nossas palavras e de nossas ações. A partir delas, de sua vivência, sentimos a presença da justiça do próprio Deus vivendo em nosso meio. Justiça para aqueles que são inúteis ou incômodos para uma estrutura de sociedade baseada na riqueza que explora e no poder que oprime.
Os que buscam a justiça do Reino são os pobres de espírito. Sufocados no seu anseio pelos valores que a sociedade injusta rejeita. Esses pobres estão profundamente convictos de que eles têm necessidade de Deus, pois só com Deus os valores do amor e do respeito a vida do outro podem reflorescer ou revigorar, fazendo surgir assim, uma nova sociedade de vida digna e plena para todos.
Que saibamos assumir verdadeiramente as propostas das bem-aventuranças,pois elas são essência tanto do testemunho de vida de nós cristãos, como para qualquer outra pessoa que respeite a dignidade da sua vida refletida na vida do outro. Não deixemos que a sociedade que criamos nos roube a verdadeira essência de humanidade irmanada e inteiramente ligada numa só existência global que precisa de cada uma para viver cada dia melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *