“Aquele que crê no Filho de Deus tem em si o testemunho de Deus”. 1 João 5, 10

TEMPO DO NATAL


Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher, para que nos tornássemos filhos adotivos (Gl 4,4s).

Oração do dia Deus eterno e todo-poderoso, pela vinda do vosso Filho, vos manifestastes em nova luz. Assim como ele quis participar da nossa humanidade, nascendo da Virgem, dai-nos participar de sua vida no reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 João 5,5-13) Leitura da primeira carta de são João.
Irmãos, quem é o vencedor do mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?
Ei-lo, Jesus Cristo, aquele que veio pela água e pelo sangue; não só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é quem dá testemunho dele, porque o Espírito é a verdade.
São, assim, três os que dão testemunho:
o Espírito, a água e o sangue; estes três dão o mesmo testemunho.
Aceitamos o testemunho dos homens. Ora, maior é o testemunho de Deus, porque se trata do próprio testemunho de Deus, aquele que ele deu do seu próprio Filho.
Aquele que crê no Filho de Deus tem em si o testemunho de Deus. Aquele que não crê em Deus, o faz mentiroso, porque não crê no testemunho que Deus deu a respeito de seu Filho.
E o testemunho é este: Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho.
Quem possui o Filho possui a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.
Isto vos escrevi para que saibais que tendes a vida eterna, vós que credes no nome do Filho de Deus.
Palavra do Senhor.

Salmo – 147
Glorifica o Senhor, Jerusalém!

Glorifica o Senhor, Jerusalém!
Ó Sião, canta louvores ao teu Deus!
Pois reforçou com segurança as tuas portas
e os teus filhos em teu seio abençoou.

A paz em teus limites garantiu
e te dá como alimento a flor do trigo.
Ele envia suas ordens para a terra,
e a palavra que ele diz corre veloz.

Anuncia a Jacó sua palavra,
seus preceitos, suas leis a Israel.
Nenhum povo recebeu tanto carinho,
nenhum outro revelou os seus preceitos.

Evangelho (Marcos 1,7-11)
Abriram-se os céus, e fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós! (Mc 9,7).


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Ele pôs-se a proclamar: “Depois de mim vem outro mais poderoso do que eu, ante o qual não sou digno de me prostrar para desatar-lhe a correia do calçado.
Eu vos batizei com água; ele, porém, vos batizará no Espírito Santo.”
Ora, naqueles dias veio Jesus de Nazaré, da Galiléia, e foi batizado por João no Jordão.
No momento em que Jesus saía da água, João viu os céus abertos e descer o Espírito em forma de pomba sobre ele.
E ouviu-se dos céus uma voz: “Tu és o meu Filho muito amado; em ti ponho minha afeição.”
Palavra da Salvação.

 

Jesus Cristo o vencedor do mundo.

Em Jesus somos chamados à graça de sermos vitoriosos no mundo. Para respondermos a tal convite especial, precisamos reaprender diariamente a reconhecer, crer e testemunhar a Jesus como Filho de Deus Pai e nosso Salvador. Em Jesus, Deus quiz viver nossa humanidade, e o fez sem perder sua divindade e muito menos seu amor misericordioso por toda humanidade.

É preciso nos aproximar cada dia mais do verdadeiro testemunho de que Jesus é essência e fonte de nossa vida, de nossa fé. É pelo Espírito, água e o sangue que Deus dá testemunho do seu Filho. Testemunho do triunfo da vida sobre a morte já mesmo no seu nascimento. É preciso aumentar cada dia mais a nossa fé, crendo em Jesus, pois Nele e por Ele temos vida, pois por Ele ela se enche de nova luz e resplande de sentido. Vivendo assim a nossa fé também já desfrutaremos de muitas vitórias, realizando a nossa missão de anunciar e viver o evangelho sem nos vangloriar ou mesmo nos acharmos “messias”. Sejamos instrumentos humanos nas mãos de Deus. Hoje somos nós os responsáveis pela missão, mas antes mesmo das nossas ações Deus já nos motivou e agiu em todo nosso ser.

Oração


Pai, sou-te grato pela afeição que tens por mim, manifestada de modo especial no envio de teu Filho Jesus. Dá-me a graça de corresponder, com fidelidade, ao teu amor.

“Sua grandeza brilhava na sua capacidade de se fazer pequeno”. Augusto Cury, O Mestre da Vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *