Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, pois revelaste os mistérios do teu reino aos pequeninos, escondendo-os aos doutores! (Mt 11,25) 19/08

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Josué 24,14-29)

Escolhei hoje a quem quereis servir.


Naqueles dias, Josué disse a todo o povo: “Agora, pois, temei o Senhor e servi-o com toda a retidão e fidelidade. Tirai os deuses que serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi o Senhor.
Porém se vos desagrada servir o Senhor, escolhei hoje a quem quereis servir: se aos deuses, a quem serviram os vossos pais além do rio, se aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porque, quanto a mim, eu e minha casa serviremos o Senhor”.
O povo respondeu: “Longe de nós abandonarmos o Senhor para servir outros deuses.O Senhor é o nosso Deus, ele que nos tirou, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão; e que operou à nossa vista maravilhosos prodígios e guardou-nos ao longo de todo o caminho que percorremos, entre todos os povos pelos quais passamos.
 O Senhor expulsou diante de nós todas essas nações, assim como os amorreus que habitam na terra. Nós também, nós serviremos o Senhor, porque ele é o nosso Deus”. Josué disse ao povo: “Vós não podereis servir o Senhor, porque ele é um Deus santo, um Deus zeloso que não perdoará as vossas rebeliões e os vossos pecados.
Se abandonardes o Senhor para servir outros deuses, ele se voltará contra vós e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem.
Não, clamou o povo, porque é o Senhor que nós queremos servir!”
Josué disse-lhes: “Sois testemunhas contra vós mesmos de que escolhestes o Senhor para prestar-lhe culto”. “Somos testemunhas!”, responderam eles.”Agora, pois, tirai os deuses estranhos que estão no meio de vós e inclinai os vossos corações para o Senhor, Deus de Israel”.
 “Nós serviremos o Senhor, nosso Deus”, respondeu o povo a Josué, “e obedeceremos à sua voz”. Desse modo, Josué fez um pacto naquele dia com o povo e deu-lhe, em Siquém, leis e prescrições.
Josué escreveu tudo isso no livro da lei de Deus, tomou em seguida uma pedra muito grande e erigiu-a ali, debaixo do carvalho que estava no santuário do Senhor.E disse a todo o povo: “Esta pedra servirá de testemunho contra nós, porque ela ouviu todas as palavras que o Senhor nos disse; ela servirá de testemunho contra vós, para que não abandoneis o vosso Deus”. Então Josué despediu o povo, cada um para a sua propriedade. E aconteceu depois disso que Josué, filho de Nun, servo do Senhor, morreu com a idade de cento e dez anos.
Palavra do Senhor.

Salmo – 15

O Senhor é a porção da minha herança!

Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!

Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor.

Ó Senhor, sois minha herança e minha taça,

meu destino está seguro em vossas mãos!”

Eu bendigo o Senhor, que me aconselha

e até de noite me adverte o coração.

Tenho sempre o Senhor ante meus olhos,

pois, se o tenho ao meu lado, não vacilo.

Vós me ensinais vosso caminho para a vida;

junto a vós, felicidade sem limites,

delícia eterna e alegria ao vosso lado!

Evangelho (Mateus 19,13-15)

Deixai as crianças, e não as proibais de virem a mim,
porque delas é o Reino dos Céus.

Naquele tempo, foram, então, apresentadas a Jesus algumas criancinhas para que pusesse as mãos sobre elas e orasse por elas. Os discípulos, porém, as afastavam.
Disse-lhes Jesus: “Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham”.
E, depois de impor-lhes as mãos, continuou seu caminho.
Palavra da Salvação.

 

ACOLHENDO OS PEQUENINOS

No tempo de Jesus costumava-se apresentar as crianças aos rabinos e a outras pessoas importantes para serem abençoadas. Portanto, o fato de trazerem as crianças para que Jesus lhes impusesse as mãos e as abençoasse foi algo absolutamente normal. Por que, então, a atitude violenta dos discípulos, para impedir que as crianças se aproximassem de Jesus?

É que eles ainda não haviam entendido em profundidade o sentido do ministério do Mestre, o motivo de sua presença na história humana. Faltava-lhes compreender que Jesus viera para servir os marginalizados de forma a devolver-lhes a dignidade. E as crianças pertenciam a uma categoria social à qual se devia especial atenção, por serem vítimas da exclusão da sociedade. Eram consideradas propriedade do pai, juntamente com os outros haveres. Eram “coisificadas”!

As palavras de Jesus revestem as crianças de uma dignidade incomparável: o Reino pertence às pessoas que se assemelham a elas! Portanto, quem deseja fazer-se discípulo do Reino deve espelhar-se na simplicidade e na confiança das crianças, deixando de lado a soberba e a arrogância para revestir-se da pureza de coração, característica dos pequeninos. Jesus tinha, pois, motivos suficientes para dedicar tempo às crianças. Ele não podia privá-las de sua amizade, por terem um lugar especial no Reino.

Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica

Oração

 

 

Pai, seja a simplicidade e a pureza de coração das crianças um exemplo no qual devo inspirar-me para ser fiel a ti.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *