A tua luz brilhará como a aurora e teu testemunho dará gosto a nossa vida fé.

Bom dia irmãos(as). Que Deus Pai olhe para a nossa família com incansável amor, e como confiamos somente na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. A luz de Deus brilhou e brilha sempre em nosso meio. Sejamos pois também, a exemplo de Cristo, luz no mundo. Sejamos tanto luz de Deus em nosso viver ao ponto de mesmo sem perceber a compartilhar.

5º Domingo do Tempo Comum. Cor: Verde

1ª Leitura – Is 58,7-10

A tua luz brilhará como a aurora.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 58,7-10

Assim diz o Senhor:

Reparte o pão com o faminto,
acolhe em casa os pobres e peregrinos.
Quando encontrares um nu, cobre-o,
e não desprezes a tua carne.
Então, brilhará tua luz como a aurora
e tua saúde há de recuperar-se mais depressa;
à frente caminhará tua justiça
e a glória do Senhor te seguirá.
Então invocarás o Senhor e ele te atenderá,
pedirás socorro, e ele dirá: ‘Eis-me aqui’.
Se destruíres teus instrumentos de opressão,
e deixares os hábitos autoritários
e a linguagem maldosa;
se acolheres de coração aberto o indigente
e prestares todo o socorro ao necessitado,
nascerá nas trevas a tua luz
e tua vida obscura será como o meio-dia.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 111.R. Uma luz brilha nas trevas para o justo,
permanece para sempre o bem que fez.

Ele é correto, generoso e compassivo,
como luz brilha nas trevas para os justos.
Feliz o homem caridoso e prestativo,
que resolve seus negócios com justiça.

Porque jamais vacilará o homem reto,
sua lembrança permanece eternamente!
Ele não teme receber notícias más:
confiando em Deus, seu coração está seguro.

Seu coração está tranqüilo e nada teme
Ele reparte com os pobres os seus bens,
permanece para sempre o bem que fez
e crescerão a sua glória e seu poder.

2ª Leitura – 1Cor 2,1-5

Anunciei entre vós o mistério
de Cristo crucificado.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 2,1-5

Irmãos, quando fui à vossa cidade
anunciar-vos o mistério de Deus,
não recorri a uma linguagem elevada
ou ao prestígio da sabedoria humana.
Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma,
a não ser Jesus Cristo,
e este, crucificado.
Aliás, eu estive junto de vós,
com fraqueza e receio, e muito tremor.
Também a minha palavra e a minha pregação
não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria,
mas eram uma demonstração do poder do Espírito,
para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus
e não na sabedoria dos homens.
Palavra do Senhor.

Evangelho – Mt 5,13-16

Vós sois a luz do mundo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5,13-16

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
Vós sois o sal da terra.
Ora, se o sal se tornar insosso,
com que salgaremos?
Ele não servirá para mais nada,
senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo.
Não pode ficar escondida uma cidade
construída sobre um monte.
Ninguém acende uma lâmpada, e a coloca
debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro,
onde brilha para todos que estão na casa.
Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens,
para que vejam as vossas boas obras
e louvem o vosso Pai que está nos céus.
Palavra da Salvação.

A liturgia de hoje, nos convida a olharmos um pouco, de forma mais profunda a comunidade dos discípulos de Jesus. Esses por sua vez, não foram chamados para aprenderem, sentirem e vivenciarem uma fé em em Deus Pai através de Cristo Jesus, para tão somente a guardarem para si, sendo assim um grupo fechado, ou uma espécie de seita. Poderiam sim se considerarem filhos da luz, entretanto não tinham em hipótese alguma o direito se acharem superiores a toda humanidade e nem muito menos guardarem a luz da vida em Cristo para si. Essa nunca foi a proposta do Pai e isso ficava bem claro desde o princípio do chamamento de cada um para pescar novos homens e de fazer discípulos missionários por todo o mundo.
Assim, a comunidade dos discípulos, e a nossa segui tal exemplo, de ser “sal e luz no mundo”. A presença dos discípulos foi marcante na história de vida de fé da humanidade assim como o sal e luz, elementos indispensáveis para vida. Hoje, continuamos em nosso viver de fé em comunidade o legado deixado por Cristo e pelos discípulos. Sendo como o sal que purifica com amor fraterno, dando gosto a nossa vida de fé em família e em comunidade e assim conservando nossa fé em Jesus Cristo. Somos a exemplo dos discípulos, convidados a através de nosso testemunho de vida evangélica cativar, motivar e inflamar todo o viver de outras pessoas que encontramos ou convivemos para que assim, enamorados de toda luz de vida e amor que é Cristo, elas também vivam o mesmo testemunho de expandir a luz de Cristo. A partir disso, poderemos minimizar  e ou impedir que a corrupção e o poder opressor se apodere ainda mais das pessoas. Precisamos continuar nossa missão de sermos sal e luz no mundo, mesmo que seja difícil, mas temos a certeza que com a força e alegria de Cristo ao nosso lado continuaremos sintonizados e assim contagiaremos  outras pessoas a também se afinarem ainda mais com projeto de vida de Deus Pai. Sejamos portanto, testemunhas vivas da revelação de Deus em Jesus Cristo, transmitindo para todos quanto pudermos essa luz divina, ajudando a muitos a saírem de uma vida de trevas. Sejamos pois tais testemunhas, não somente com palavras, pois será com o nosso exemplo de vida que conseguiremos ainda mais expandir a luz do projeto do Reino de Deus e contagiar a toda humanidade a deixar-se ser iluminada e reconhecer-se ainda mais transmitidora da luz da vida em Cristo presente em cada um em particular.
Peçamos sempre que luz de Deus brilhe sobre nós pois….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *