“A conversão é uma obra profunda – uma obra no coração. Ela invade o homem, a mente, os membros e toda a vida”.

Bom dia irmãos(as) em Cristo. Reflitamos acerca da nossa vida fé, pois tão exercício nos leva a conversão e essa por sua vez, nos mostra a salvação em Cristo. A conversão não é para nos imobilizar, mas sim para motivar ainda mais nossa vida de missão pelo Reino de Deus.

Conversão de São Paulo, Apóstolo . Festa. Cor: Branco

1ª Leitura – At 22,3-16

Levanta-te, recebe o batismo e purifica-te dos teus pecados,
invocando o nome de Jesus.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 22,3-16

Naqueles dias, Paulo disse ao povo:
“Eu sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia,
mas fui criado aqui nesta cidade.
Como discípulo de Gamaliel,
fui instruído em todo o rigor da Lei
de nossos antepassados,
tornando-me zeloso da causa de Deus,
como acontece hoje convosco.
Persegui até à morte os que seguiam este Caminho,
prendendo homens e mulheres
e jogando-os na prisão.
Disso são minhas testemunhas o Sumo Sacerdote
e todo o conselho dos anciãos.
Eles deram-me cartas de recomendação
para os irmãos de Damasco.
Fui para lá,
a fim de prender todos os que encontrasse
e trazê-los para Jerusalém,
a fim de serem castigados.

Ora, aconteceu que, na viagem,
estando já perto de Damasco, pelo meio dia,
de repente uma grande luz que vinha do céu
brilhou ao redor de mim.
Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia:
`Saulo, Saulo, por que me persegues?’
Eu perguntei:
`Quem és tu, Senhor?’
Ele me respondeu:
`Eu sou Jesus, o Nazareno,
a quem tu estás perseguindo’.
Meus companheiros viram a luz,
mas não ouviram a voz que me falava.
Então perguntei:
`Que devo fazer, Senhor?’
O Senhor me respondeu:
`Levanta-te e vai para Damasco.
Ali te explicarão tudo o que deves fazer’.
Como eu não podia enxergar,
por causa do brilho daquela luz,
cheguei a Damasco
guiado pela mão dos meus companheiros.
Um certo Ananias, homem piedoso e fiel à Lei,
com boa reputação
junto de todos os judeus que aí moravam,
veio encontrar-me e disse:
`Saulo, meu irmão, recupera a vista!’
No mesmo instante, recuperei a vista e pude vê-lo.
Ele, então, me disse:
`O Deus de nossos antepassados
escolheu-te para conheceres a sua vontade,
veres o Justo e ouvires a sua própria voz.
Porque tu serás a sua testemunha
diante de todos os homens, daquilo que viste e ouviste.
E agora, o que estás esperando?
Levanta-te, recebe o batismo
e purifica-te dos teus pecados, invocando o nome dele!'”
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 116(117). R. Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.

Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, 
povos todos, festejai-o!
Pois comprovado é seu amor para conosco,
para sempre ele é fiel!

Evangelho – Mc 16,15-18

Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 16,15-18

Naquele tempo,
Jesus se manifestou aos onze discípulos,
e disse-lhes:
“Ide pelo mundo inteiro
e anunciai o Evangelho a toda criatura!
Quem crer e for batizado será salvo.
Quem não crer será condenado.
Os sinais que acompanharão
aqueles que crerem serão estes:
expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas;
se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal
não lhes fará mal algum;
quando impuserem as mãos sobre os doentes,
eles ficarão curados”.
Palavra da Salvação.

 A liturgia de hoje, na figura do apostolo Paulo, nos mostra o que é necessário para nos converter e consequentemente vivê-la em cada dia de nossa existência. A princípio precisamos deixar a luz da graça divina iluminar ainda mais nossa vida a parti do ouvir, crer e decidir viver em Cristo Jesus. Faz-se necessário nos abrir para a graça do Reino que vive em nós enquanto missionários de Cristo. Entretanto, a deixamos escondida ou tão somente é mascarada pela presença do pecado que vai nos dominando e nos revertendo de igreja viva, santa e pecadora para tão somente seres humanos pecadores que decidiram perder a esperança da luz da vida nova em Cristo que insiste em nos chamar à vida nova através da conversão.

 Deixemo-nos cair do ‘cavalo’ do nosso comodismo de vida e de fé, retiremos a viseira dos nossos olhos, levantemos e nos coloquemos em constante caminhada, mesmo que tropeçando as vezes, mas nos reerguendo e continuando nossa missão. Jesus Cristo e Paulo, assim como outros exemplos de vida de fé,  nos mostra que a conversão não acontece tão somente em um momento em especial. Paulo reconheceu seus pecados, se propôs a aceitar a conversão, mas não somente aceitar e cruzar os braços, mas sim aceitar e decidir vivê-la. Esse é o ensinamento que hoje a liturgia nos traz, que a conversão tem que ser viva em nossa dia-a-dia de vida e missão, sendo igreja viva no templo e na sociedade, honrando o legado de evangelização para salvação e vida plena a nós deixado. Festejamos e agradecemos a São Paulo Apóstolo que decidiu viver sua conversão e a partir disso fazer a vontade de Deus Pai: Indo pelo mundo inteiro e anunciando o Evangelho. Graças a ta exemplo de conversão de vida pelo Reino que a igreja viva de Cristo chegou até nós. Sejamos hoje e sempre a partir de agora testemunhas do Reino, sendo continuadores da missão de Cristo, de Paulo e tantos outros que doaram seu viver indo ao mundo inteiro proclamando e anunciando a maravilha e grandiosidade de viver e na simplicidade do nosso viver de fé, sempre testemunhar a Cristo Jesus para que o plano salvífico de Deus Pai continue vivo no mundo através de todos aqueles que decidem se converter. Convertei-vos e credes no evangelho. Deus seja louvando sempre não para da Palavra partilhada. Evangelizemos com o nosso viver hoje e sempre. Amém!

One Comment

  1. Lindo a conversão de Paulo. Que possamos passar por esse mesmo processo de mudança radical em nossas vidas e perceber a beleza de sermos criaturas de CRISTO. BOM DIA A TODOS. E UM ABENCOADO DIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *